05 setembro 2010

[memória]

Gostava que assim fosse, mas não podemos suspender no tempo um instante precioso e fazê-lo perdurar incólume na esfera dos dias. Todos os dias recuamos mais um passo. Todos os dias te afastas de mim. Todos os dias me despeço de ti. Até que um dia deixarei de ter rosto, voz ou significado e tu serás uma sombra ténue duma memória arrancada a ferros num tempo longínquo. [Todos os dias.] Restarão as palavras, as fotografias gastas e a planos esboçados em segredo de um futuro que nunca aconteceu.


[deviantART - manipulada digitalmente]

1 Comments:

At 7 de setembro de 2010 às 22:49, Blogger Helena said...

"Não esperes por alguém que te dá ou deu um ou mais intantes preciosos. Busca sim com esperança alguém que para sua própria felicidade te ofereça uma colecção de instantes preciosos"

 

Enviar um comentário

<< Home