30 abril 2010

urgente

É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.


Eugénio de Andrade


[Annie Leibovitz, para Lavazza, 2009]

23 abril 2010

anjo mau

Cara de anjo mau, tu deitas tudo a perder
Basta um olhar teu e o chão começa a ceder
Cara de anjo mau, contigo é fácil cair
Quem te ensinou a ser sempre a última a rir?


Jorge Palma

[ariana luna] Abril 2010

15 abril 2010

volta verão...

estás [mais] que perdoado!...

[deviantART]

13 abril 2010

nocturno

Nocturnamente te construo
para que sejas palavra do meu corpo

Mia Couto

[deviantART]

[Disseram que eu era uma andorinha. Pintaram numa tela cheia de azul, negro, luz e liberdade, uma andorinha a voar. Como eu, sempre que chega a Primavera.]

12 abril 2010

lado a lado

[…] que haja espaços na vossa união,
E que os ventos dos céus dancem entre vós.
Amai-vos um ao outro, mas não façam do amor uma prisão:
Deixem-no antes ser um mar que se move entre as margens das vossas almas.
Encham a taça um do outro mas não bebam duma só taça.
Dêem do vosso pão um ao outro mas não comais do mesmo pão.
Cantem e dancem juntos e alegrem-se, mas deixem que cada um esteja só,
Como as cordas duma harpa estão sós embora vibrem com a mesma música.
Entregai os vossos corações, mas não para que cada um os guarde.
Pois só a mão da Vida pode conter os vossos corações.
E mantenham-se juntos mas não demasiado próximos:
Pois os pilares do templo estão afastados,
E o carvalho e o cipreste não crescem na sombra um do outro.


Khalil Gibran, in O Profeta


[getty images]

08 abril 2010

deixa-me rir...

Deixa-me rir
Ou então
deixa-me entrar em ti
Ser o teu mestre só por um instante
Iluminar o teu refúgio
Aquecer-te essas mãos
Rasgar-te a máscara sufocante


Jorge Palma


[Getty Images]

05 abril 2010

stranger

Nunca conhecemos [verdadeiramente] ninguém.
Apenas o
[pouco] que nos mostram.
Somente a superfície das palavras ou os gestos premeditados.

[deviantART]