30 setembro 2009

um dia destes

[publicidade Nicola cafés]

28 setembro 2009

cumplicidade

Fica tão fácil entregar a alma
A quem nos traga um sopro do deserto


Mafalda Veiga

[deviantART]

24 setembro 2009

braille

Leio o amor no livro
da tua pele
;
demoro-me em cada
sílaba,
no sulco macio
das vogais
,
num breve obstáculo
de consoantes,
em que os meus dedos
penetram, até chegarem
ao fundo dos sentidos
.
Desfolho
as páginas que o teu desejo me abre,
ouvindo o murmúrio de um roçar
de palavras que se
juntam
,
como corpos,
no abraço
de cada frase. E chego ao fim
para voltar ao princípio
,
decorando
o que já sei,
e é sempre novo
quando o leio na tua pele
.


Nuno Júdice


[Henri Cartier-Bresson, 1908-2004]

"To take a photograph is to align the head, the eye and the heart. It's a way of life."

22 setembro 2009

[por um minuto apenas]

Quando te vi amei-te já muito antes:
Tornei a achar-te quando te encontrei.
Nasci pra ti antes de haver o mundo.
Não há cousa feliz ou hora alegre
Que eu tenha tido pela vida fora,
Que o não fosse porque te previa,
Porque dormias nela no futuro.

Fernando Pessoa, in A Falência do Prazer e do Amor


[DeviantART]


[A gerência pede desculpa pela lamechice explícita neste e noutros posts futuros. A administradora deste blog anda em fase de contemplação...]

18 setembro 2009

brincar

Brincar
é imperioso para as crianças
e fundamental para os adultos

[DeviantART]

[Esquecemo-nos de como é bom brincar. Disparatar. Fazer parvoíces. Rir até às lágrimas de nós mesmos. Não ter medo de arriscar a subida sem pensar na queda. Não sofrer por antecipação. Não ficar ansiosa a não ser 5m antes do teste começar. Viver intensamente sem sequer pensar na questão. Aproveitar cada intervalo para mais um jogo de vólei. Ficar a ronronar ao sol só a aproveitar o sol. Esquecemo-nos de como é bom brincar. De como é bom viver. De como é bom podermos esquecer que a vida é corrida e stressante, nem que seja por meia hora apenas. Prometo a mim mesma que vou brincar mais. Um pouquinho pelo menos, todos os dias. ]

15 setembro 2009

crescer

Dou comigo a agradecer todos os desastres por que passei, todo o sofrimento que me foi dado e fico sem saber a quem devo agradecer. Sem eles ainda era menos do que sou.

Pedro Paixão, in Histórias Verdadeiras


[DeviantART]

[Não fui eu quem o disse, note-se! Foi o Pedro. Eu teria dito que dispensava bem o coração apertado, as lágrimas que não pedi e as noites em claro e sei bem a quem agradecer as ditas. Mas o que lá vai, lá vai. E como diz o povo (que nem sempre é sábio, mas às vezes acerta) o que não nos mata, fortalece-nos.]

13 setembro 2009

meu coração

meu coração eu não dou
porque não posso arrancar
arrancando eu sei que morro
morrendo eu não posso amar


[música popular brasileira]

[deviantART]

10 setembro 2009

podia...

Se eu podia viver sem ti? Podia.
[mas não era a mesma coisa...]


[deviantART]

08 setembro 2009

luz da manhã

iluminaste cá dentro recônditos espaços
que há muito tempo desconhecia que tinha


[deviantART]

[Gostava que um dia soubesses disto.
Por enquanto, nem às paredes confesso.
]

07 setembro 2009

haja paciência...

Só existem duas coisas infinitas: o universo e a estupidez humana. E não estou muito seguro da primeira.

Einstein