06 junho 2009

bastava

Bastava-nos amar. E não bastava
o mar. E o corpo? O corpo que se enleia?
O vento como um barco: a navegar.
Pelo mar. Por um rio ou uma veia.

Bastava-nos ficar. E não bastava
o mar a querer doer em cada ideia.
Já não bastava olhar.
Urgente: amar.
E ficar. E fazermos uma teia.

Respirar. Respirar. Até que o mar
pudesse ser amor em maré cheia.
E bastava. Bastava respirar
a tua pele molhada de sereia.

Bastava, sim, encher o peito de ar.
Fazer amor contigo sobre a areia.


Joaquim Pessoa


[DeviantART]

3 Comments:

At 9 de junho de 2009 às 11:34, Blogger Dry-Martini said...

Por mim parece-me bem! :)

XinXin

 
At 15 de junho de 2009 às 03:08, Blogger SF said...

Não conhecia... mas amei. Lindo!

 
At 15 de junho de 2009 às 03:09, Blogger SF said...

Parece que me antecipei no comentário anterior... sorry.

Queria acrescentar que estás convidada para a Fábrica Braço de Prata. Algo me diz que ías gostar... :)

 

Enviar um comentário

<< Home