21 maio 2009

just perfect

Obrigada E.,
Por me dizeres sempre a verdade que [por vezes não gosto mas] preciso escutar.

A vida não é perfeita. Ou melhor, na vida não podemos viver num estado de perfeição constante. Porque não. Porque não teria graça. Porque o mundo altera-se a cada segundo. Porque mudamos nós também com ele.
As pessoas não são perfeitas. Cada um de nós tem as suas particularidades. Os seus momentos de inquietação, de fragilidade, de parvoíce. E aqui é que começa o busílis da questão.
Desde que nascemos somos preparados para sermos fortes, para competir, para sobreviver, para enfrentar tempestades, para sermos os melhores no que fazemos, para sermos os mais felizes, os mais sorridentes, os mais bem sucedidos, os mais capazes, os mais confiantes, enfim…
Raramente nos ensinam a olhar para nós mesmos [para isso criaram os psicoterapeutas], a olhar para os outros, a olhar pelos outros, a dar real valor aos conceitos partilha e cumplicidade.
Vive-se no espartilho da beleza, do sucesso, do desfile de bens materiais, do ideal de alguma coisa que ainda ninguém sabe bem o quê nem consegue definir.
E para minar tudo isso, criou-se o amor e os amigos, que nos desarmam e deitam por terra todas as utopias.
Ama-se porque se ama. Alta ou baixa, gordo ou magro, tímida ou extrovertida, careca ou cabeludo, forte ou frágil.
Ama-se porque se ama. E quem ama [através de alguma forma ou de algum sinal] consegue dizer "Estou aqui" nos momentos em que nos sentimos envoltos num nevoeiro tão denso que não encontramos o caminho de volta. Ama-se porque se ama. E quem ama, ama-nos quando estamos fortes, alegres, tranquilos, seguros e confiantes, mas [sobretudo] quando estamos perdidos, tristes, inseguros, frágeis, ansiosos ou de coração apertado. Ama-se porque se ama. E quem ama diz-nos sempre a verdade e não se amedronta.

Por isso agradeço todos os dias pelos pais e amigos verdadeiros que tenho. E não me canso de lhes dizer como são fulcrais na minha vida. Como são tudo para mim.


[ariana luna]

[Porque nada (mas mesmo nada) é mais importante do que isto]

2 Comments:

At 21 de maio de 2009 às 11:20, Blogger AnaT said...

Cheguei aqui por acaso e gostei mesmo do que li!

Gostei especialmente do "Ama-se porque se ama."

 
At 21 de maio de 2009 às 23:29, Blogger Teresa said...

Tão bonito. Tão certo.
Esse amor eu sei o que é, o que significa. Mas só 'quero o amor que desconheço'.
Com um beijo

 

Enviar um comentário

<< Home