27 março 2008

Portishead

Sublime.

Dizer que foi bom era redutor. Que foi memorável era simplista.
Foi… assim a modos que… sem palavras. Ou como diz um grande amigo, foi "p’ra cima de um balúrdio" de tudo o que possam imaginar.

Foi realmente bom assistir, depois destes longos anos de jejum do público, ao primeiro concerto da digressão deste grupo mítico. Para mim, foi o espaço e o tempo para recordar, sorrir e partilhar.

Fechei os olhos e estava na faculdade a fazer directa para entregar um projecto de design com o A. e a cantar Portishead, Massive Attack e Jay-Jay Johanson para enganar o sono. Ou na Zambujeira do Mar em 98 a vê-los a eles e à P.J Harvey com os amigos. Fazem indubitavelmente parte da banda sonora da minha vida.

Beth Gibbons extasiou com a sua voz cristalina e todo o grupo imprimiu uma dinâmica e uma sintonia únicas, naquele ambiente mágico que envolve o som dos Portishead. O próximo álbum Third, prometido para 14 de Abril, parece imperdível!...

5 Comments:

At 27 de março de 2008 às 15:47, Blogger Paradoxo said...

Nem imaginas o quanto adoro, adoro, de gostar mesmo, sabes, dos Portshead!!!
caramba, perdi! tenho os sons todos deles, lembro bem, há anos até namorava ao ritmo poderoso das musicas deles, sublimes, um som nocturno, sim, mas, muito poderoso e profundo!!

beijão Por ti (shead)

:-)

 
At 27 de março de 2008 às 20:37, Blogger V. Teles Fernandes said...

bom este blog é facilmente devorável... e o bom gosto impera. Parabéns!

 
At 27 de março de 2008 às 23:25, Blogger Alf said...

Este falhei...

Editors para a semana, José Gonzalez no fim do mês.

Não dá para tudo, Ariana...

 
At 31 de março de 2008 às 01:19, Blogger Sol said...

Sublime. Tal e qual.

 
At 31 de março de 2008 às 12:15, Blogger Rui said...

Tenho pena de não ter conseguído arranjar bilhete....
Sim o "próximo" álbum está mesmo muito bom... dentro da linha que já habituaram os fans.

 

Enviar um comentário

<< Home