16 janeiro 2008

quentes e boas

Apetece-me castanhas. Não daquelas cozidas ou assadas em casa, saboreadas no conforto do lar.
Apetece-me castanhas compradas na Baixa, na Rua de Santa Catarina.
Assadas naqueles carrinhos antigos, quase todas podres e pequeninas e embrulhadas em folhas de jornal com notícias antigas e desbotadas.
Das dez míseras castanhas do cone de papel só uma ou duas se aproveitam. Mas essas, pequenas e a queimar os dedos, sabem-me tão bem…
O bulício das ruas, o cheiro do fumo no ar, as pessoas apressadas a correr para lugar nenhum, os velhos a olhar o infinito para matar o tempo, as crianças a terem urgência em crescer depressa, a tal árvore de Natal (maior do que sei lá o quê) que não cheguei a pôr a vista em cima, o cheiro a Inverno…

[Um fim de tarde destes vou matar saudades.]


[ariana luna] Gerês, Janeiro 2008

3 Comments:

At 16 de janeiro de 2008 às 15:43, Blogger miak said...

Mas disseram-me que agora os carrinhos são todos cromados e modernos, sem tradição, sem magia. Que coisa. E agora?

 
At 16 de janeiro de 2008 às 19:27, Blogger Rosa said...

Adoro o cheiro dessas castanhas assdas na rua. Mas comê-las... só cruas! :)

 
At 20 de janeiro de 2008 às 21:08, Blogger Abelha Rainha said...

E o Inverno Invernoso que convida à castanha? Onde está ele?

 

Enviar um comentário

<< Home