30 outubro 2007

flexibilidade

[ariana luna] Óbidos, Setembro 2007

«No princípio dos tempos, os homens utilizavam armas de pedra, que se quebravam com facilidade; passados séculos, substituíram-nas por utensílios de ferro que, embora fossem menos quebradiços, apresentavam a desvantagem de se oxidarem rapidamente. E, então, um ferreiro teve a feliz ideia de inventar uma liga de metais a que chamou aço. Mas o aço, para chegar a sê-lo, tem que passar pelas provas dos elementos: primeiro pelo fogo, para se fundir, em seguida pela água e pelo ar para endurecer, e finalmente pela pedra para se forjar. E por fim converte-se numa espada de aço, a mais resistente das armas».
− E suponho – disse eu, irónica – que a moral dessa história é que uma pessoa só se faz forte depois de passar todo o tipo de provas.
− Forte, não. Fortes já eram a pedra e o ferro – afirmou ela categórica. – Flexível. Aí reside a diferença. Não podes sobreviver se não o fores.

Lucía Etxebarria

3 Comments:

At 30 de outubro de 2007 às 21:14, Blogger Margarida Atheling said...

É uma verdade universal!

Bjs

 
At 31 de outubro de 2007 às 16:09, Blogger Rosa said...

Sobreviver até podes. Custa é muito mais.
Kiss :)

 
At 13 de junho de 2008 às 11:39, Blogger Pedro de Payalvo said...

esta lição serve para ti...

as coisas por que passaste, parece que te endureceram, que te levaram a flexibilidade...

 

Enviar um comentário

<< Home