10 agosto 2007

apesar de

Apesar da imensa fragilidade que reveste todas as histórias de amor, das saudades que me fazem vacilar a voz, das personalidades fortes que nem sempre estão sincronizadas, das cidades culturalmente rivais, dos telemóveis que nos boicotam as mensagens, dos medos impressos na pele e dos pezinhos de lã a cada palavra que nos toca por dentro...

[Apesar de tudo e do que mais aconteça, não há nada nem ninguém que consiga beliscar cada um dos nossos momentos.]

3 Comments:

At 10 de agosto de 2007 às 14:37, Blogger Dani said...

Como sempre, os sentimentos vencem todas as barreiras. :)

Beijinhos

 
At 10 de agosto de 2007 às 17:58, Blogger Rosa said...

Gosto de vos "ver" assim, boneca :)*

 
At 10 de agosto de 2007 às 20:56, Blogger Luísa said...

Não há Longe nem Distância, como escreveu o Richard Bach.

Nunca te esqueças disso, não?

 

Enviar um comentário

<< Home