01 junho 2007

Conselho

Sê paciente; espera
que a palavra amadureça
e se desprenda como um fruto
ao passar o vento que a mereça.

Eugénio de Andrade

[Cheguei agora da Feira do Livro. Comprei o livro "As Mãos e os Frutos" de Eugénio de Andrade. Andava à procura deste livro fazia imenso tempo. Fiquei feliz e estou embevecida a ler-lhe as palavras.
Eugénio amava o mar, os gatos e o Porto. Amava a vida, o amor e as palavras.

Morreu no mesmo dia que o Álvaro Cunhal. Fiquei sentida. Pouco se falou da sua morte. Um dos maiores e apaixonantes poetas portugueses tinha partido.]

2 Comments:

At 3 de junho de 2007 às 22:25, Blogger pp said...

Bonito...

 
At 4 de junho de 2007 às 11:43, Anonymous Anónimo said...

Mas com a instabilidade que nos rodeia,esperemos que o fruto não caia de maduro! :)

beijo

Me

 

Enviar um comentário

<< Home