29 dezembro 2006

2007

um surpreendente, excepcional; espantoso; extraordinário; original; excelente especial; magnífico; esplêndido; grandioso; imponente; enfim…[com tudo a que temos direito!]

22 dezembro 2006

para todos vocês

para todos aqueles que acreditam
para todos aqueles que sonham acordados
para todos aqueles que choram por dentro
para todos aqueles que elogiam o talento dos outros
para todos aqueles que me abraçam forte
para todos aqueles que não têm medo de amar
para todos aqueles que retiram dos pequenos gestos, alegria
para todos aqueles que riem em gargalhadas sentidas
para todos aqueles que falam sem proferir qualquer palavra
para todos aqueles que me disseram as verdades
para todos aqueles que caminham ao meu lado

para todos vocês

20 dezembro 2006

help!

Aceitam-se sugestões para aquecer!

18 dezembro 2006

alforreca

Descobri este domingo que as medusas (ser marinho delicado, que navega ondeando pelas águas) também se chamam alforrecas. [No separador infantil das revistas de domingo aprende-se sempre!]

Para um casal amigo que costuma "matar alforrecas", agora já pode ir "apanhar medusas"! [Isto porque as férias dos "piquenos" atrapalham a "matança" e uma frase a mais dá sempre jeito!]

17 dezembro 2006

fio de navalha

a luz a abandonar o dia
os faróis a rasgar a estrada
o ruído das lâmpadas a romper o silêncio
e o meu corpo que amanhece antes do dia nascer
e a alma que escurece antes da madrugada

as palavras são vertigens amarrotadas
nos lençóis revolvidos numa cama de pequeníssimas solidões

a espera constante de te encontrar num sonho
e os sonhos que tardam, o vazio que chega
e os passos a subir uma escada sem fim
e a mentira fundida com a verdade
eu sonâmbula a subir essa escada (essa escada sem fim)
o desejo de estar só que se confunde
com a solidão de estar contigo.

o pensamento analisado a microscópio
nada é o que parece até se parecer com o que é(...)
os faróis sem parar na mesma estrada
a vida suspensa por um fio
a noite que chega
a paz se suicida


ariana

13 dezembro 2006

natal

Andei ausente. [Eu sei. Confesso-me arrependida!]
Mas o Natal está à porta e [felizmente] o trabalho não pára!

Para todos [poucos, mas bons!] que espreitam este espaço bem escondido e reservado, um abraço quentinho! [que os dias agora arrefeceram...]

Já agora uma questão:
Se o Pai Natal existisse [desculpem a desilusão!] o que é que lhe pediriam?
[Não vale a paz para o mundo, sim? Isso sabemos que é utopia!]

04 dezembro 2006

Para ser feliz preciso de...

Este fim-de-semana dei comigo a matutar no que me faz feliz. [Isto porque às vezes fico taciturna sem motivo aparente.]

Continuo à procura de respostas dentro de mim…

E a vocês o que vos faz feliz?

01 dezembro 2006

Violoncelo

Numa certa noite de Verão, caminhava sem rumo no centro histórico de Sintra (onde de tempos a tempos vou recarregar baterias), quando ao longe, sob a luz amena de uns claustros, entoava uma música inspiradora.

As cordas de vários violoncelos ecoavam por entre a noite quente.

E o que era belo tornou-se mágico!... [Aqui vos deixo o registo visual.]